Talent no WhatsApp
WhatsApp +1 407 624 9270
Central de Atendimento Brasil (11) 2391 1424
USA +1 407 801 0070
Como financiar uma casa em Orlando

Posso levar medicamentos na bagagem para os Estados Unidos?

Uma das dúvidas frequentes de quem costuma passar férias em Orlando e está sempre viajando para os Estados Unidos é em relação aos remédios na bagagem. Será que posso levar medicamentos na mala?

As dúvidas surgem por falta de conhecimento das regras das companhias aéreas, mas levar medicamentos em geral é bem simples. E se você faz uso contínuo de algum remédio, a indicação é mesmo levar uma quantidade suficiente para todo o período da viagem, pois você não vai conseguir comprá-lo sem receita médica (nem com a prescrição brasileira) nos Estados Unidos. Além disso, alguns remédios costumam ser bem mais caros nos EUA.

O lugar para levar os seus medicamentos é a mala de mão. Nunca despache os remédios junto com a bagagem, pois, em caso de extravio, você poderá ficar um tempo sem eles – o que pode acarretar algum problema de saúde. Leve os remédios em sua caixa original, acompanhado da bula. Remédios como aspirina, medicamentos para dor de estômago, antitérmicos e antiácidos podem ser levados sem receita. Medicações de uso contínuo como remédios para pressão arterial por exemplo, devem ser levados junto com a prescrição médica brasileira, em português mesmo. Já se você faz uso de antidepressivos ou remédios para dormir, é recomendado solicitar ao seu médico uma carta em inglês detalhando o tratamento e justificando o uso dos remédios.

Outro ponto importante é que, assim como no Brasil, existem duas categorias de medicamentos nos Estados Unidos: os vendidos fora do balcão, sem receita médica, e aquelas que são vendidos somente com prescrição. Em inglês o primeiro tipo é denominado OTC (over the counter). E, para o segundo, você vai precisar consultar um medico americano e pegar uma receita (ou prescription, em ingles).

Um dos medicamentos que são vendidos sem receita no Brasil e precisam de prescrição nos Estados Unidos são os anticoncepcionais. Além de serem bem mais caros, quem precisar comprar contraceptivos nos EUA terá que arcar também com o preço da consulta.

Outro ponto muito importante para a viagem é não deixar de contratar os serviços de um seguro saúde. Uma simples consulta médica para a prescrição de um remédio pode chegar a U$ 300 e , com o seguro, você tem cobertura caso precise de atendimento hospitalar, Lembre-se que não existe atendimento publico de saúde nos Estados Unidos e a conta do hospital costuma ser muito salgada!

Top